• facebook
  • instagram
  • youTube
  • email
  • gabriela saueia

dds. no SP Photo Week.


Pra quem não sabe, sábado passado rolou a São Paulo Photo Week na Vila Madalena e fui convidada pela Contraste Estudos Fotográficos para falar um pouquinho sobre o depois das seis. e para expor um pouco do meu trabalho, que envolve fotografar diariamente a cidade em busca de um pouquinho de beleza no meio de todo esse caos.

Foi uma experiência bem bacana, foi a primeira vez que falei para um monte de gente sobre o projeto. A Cintia, da Contraste, montou um lounge super gostoso na varanda da casa onde rolou a Photo Week. Foi nessa varanda onde eu montei os pôres-do-sol para levar para casa e onde rolou o bate-papo também. Apesar do frio, ficou mais gente do que eu esperava e foi super legal ouvir as perguntas das pessoas sobre o projeto e poder contar um pouquinho como é que ele acontece.

Pra quem não sabe, o depois das seis. é todo feito por mim. Eu, no caso, me chamo Gabriela Saueia. Eu saio todos os dias para fotografar o céu e eu faço os lambes em casa e depois espalho eles pelos muros da cidade tentando mostrar que existe cor, sim, em São Paulo e que tudo depende do jeito que escolhemos ver os dias e as coisas. Contei que acho, sim, que essa cidade é muito caótica e que existem muitos problemas. Que, por eu ser mulher, existem situações e lugares nos quais não me sinto confortável para fotografar e que eu aprendi a respeitar muito isso, que fotografia e arte de rua se baseiam muito, também, na intuição e no que acontece no dia.

Acho que muita gente não sabe que quando o projeto começou em março de 2013, é que eu sempre fotografava do mesmo lugar e quando fui viajar - mais ou menos um mês depois - levei a máquina e o costume de fotografar e aí o projeto foi começando a ganhar a forma que tem hoje. Quando eu voltei para São Paulo, encontrei no projeto um jeito de redescobrir a cidade e encontrar nessa cidade algo que a tornasse mais leve, de alguma forma

Outra coisa que falei é que são dias e dias e dias. Depois de mais de três anos fotografando todos os dias, aprendi que, como o depois das seis. é um projeto diário, existem dias em que as coisas não vão fluir por diversos motivos, um deles, inclusive, é a imprevisibilidade do céu. Já vi dias ensolarados terminarem com um céu nublado e também já vi dias em que o céu ficou nublado o dia todo e ganhou muita cor durante o entardecer.

O projeto é diário porque cada dia é único, cada dia o céu está de um jeito diferente e porque, muitas vezes, deixamos a beleza dos dias passar despercebida no meio da correria da rotina. Acabamos entrando em um modo automático e a vida é muito mais do que isso. O depois das seis. já faz parte dos meus dias e cada dia eu aprendo alguma coisa nova com ele, seja nas ruas, seja na vida. Além disso, o projeto já me fez conhecer pessoas incríveis e que espero manter na minha vida por muito tempo. .

É isso, foi uma experiência que vou lembrar pro resto da vida, apesar da vergonha.

Fica aqui minha gratidão pelo convite e por todo mundo que enfrentou o frio de São Paulo pra me ouvir falar um pouquinho em como eu encontro cor no meio dessa selva de pedra. <3

#spphotoweek #projetodepoisdasseis #depoisdasseis #saopaulo #sp #palestra #pordosol

0 visualização